14.3.13

REPLETAS DE TRADIÇÃO. GANHARAM COM INOVAÇÃO.


O drama, a emoção e a herança das clássicas Europeias estão sobre nós.Competições sagradas que acontecem durante uma época especial do ano, quando as nossas bikes de performance de estrada—a Venge, a Tarmac, e a Roubaix—estão soltas pelos campos de batalha para os quais foram construídas. Estas mesmas armas, pilotadas com autoridade e comandadas até à vitória, pelos melhores profissionais do mundo, são as mesmas que estão disponíveis para as suas próprias batalhas. Bicicletas feitas em competição, só assim para você vencer em qualquer terreno.
Olhe com mais atenção para os três primeiros monumentos da época do ciclismo e como as bicicletas de estrada Specialized são especificamente adaptadas para as mais extremas exigências de cada atleta.

MILAN - SAN REMO
Pode ser chamada de "La Primavera" ou "La Classicissima", o Milan-San Remo é normalmente um dia para os sprinters, mas não termina com um sprint qualquer. Mas antes do sprint final ter lugar, os ciclistas têm de superar os quase 300 normalmente ventosos quilómetros.
A Venge é a bicicleta perfeitamente esculpida para esta tarefa, a sua aerodinâmica permite poupar preciosa energia durante as 6-7 horas de competição que antecedem a meta, permitindo ao ciclista atingir a sua velocidade máxima nos metros finais.
A S-Works + McLaren Venge venceu a sua estreia numa competição profissional no Milan-San Remo em 2011. A edição deste ano tem lugar no Domingo, 17 de Março. Os companheiros de equipa Mark Cavendish e Tom Boonen estarão alinhados como favoritos da competirão com as suas armas de equipe, a bicicleta Venge, para a alcançar a Via Roma.

Tarmac. Nenhuma outra é tão leve e rígida.
TOUR OF FLANDERS
"Olhando para o passado, ficamos um pouco nostálgicos. Do ponto de vista competitivo, Flanders foi uma das competições mais horríveis de fazer, mas uma das melhores de vencer." — O lendário Sean Kelly.
O percurso da Flanders é um dos mais diversos e mais exigentes do calendário. É longo (mais de 250km), torcendo e virando, inclui tanto estradas boas como ruins, apresentam uma série de subidas muito inclinadas, algumas com pedras e com inclinações que chegam a 20%.
A bicicleta ideal para o "de Ronde" tem de ser tão dinâmica como o próprio percurso: leve mas não frágil, rígida mas não cansativa, rápida mas não brusca. A Tarmac já provou ter todas estas qualidades, vencendo as incríveis CINCO edições consecutivas do Tours of Flanders, 2008-2012.
Iremos competir o número seis no próximo Domingo, dia 31 de Março. Tom Boonen irá alinhar como defensor do título.

Roubaix. Mais suavidade com muita velocidade. 
PARIS - ROUBAIX
Chamada a “Rainha das Clássicas” e o “Inferno do Norte”, Paris-Roubaix é a competição que muitos profissionais consideram o dia mais duro do ciclismo. Percorrendo mais de 250 quilômetros, o percurso é caracterizado pelos mais de 50 km de paralelepípedos, ou pavé, muitos dos quais são velhas estradas de fazendas que marcam as paisagens do norte de França. A superfície das pedras são irregulares, afiadas e quebra-ossos.
A bicicleta indicada para o Paris-Roubaix (ou qualquer volta mais longa ou com estradas irregulares) tem de ser mais que eficiente, rolar bem e mantendo um boa resposta, e tem que absorver as vibrações sem perder o contato com a estrada. A Roubaix tem dominado a prova que lhe dá o nome, vencendo quatro das últimas cinco edições, provando que suavidade resulta em velocidade.
O Paris-Roubaix 2013 começará no Domingo, 7 de Abril. Tom Boonen irá disputar o incontestável titulo de "Rei dos Paralelepípedos" ao mesmo tempo em que competirá pelo recorde de 5 vitórias.


Um comentário: